sexta-feira, 25 de junho de 2010

Padre Lamego

À atenção da Luisa e da Natália

Os vosso últimos textos são muito interessantes e não podem ser 'escondidos' como comentários porque, dessa forma, não terão a visibilidade que merecem. O João Adolfo abrirá com certeza a porta do blogue para que vocês insiram os vossos 'posts'.
Ambas falaram dos nossos professores e focaram um em especial, o Padre Lamego. Pois o Padre Lamego também tem história e deixo aqui alguns tópicos para que mais alguém os possa completar.
Como é sabido, o Padre José Pedro foi o director nos primeiros anos e, por questões várias, foi transferido pelo bispo da Guarda para outra localidade da diocese e teve de deixar o Colégio. Ficámos sem director. Era natural que lhe sucedesse o Eng. Ressurreição, já então um distinto professor. Mas havia um obstáculo sério: Não era licenciado. Passou a ser algo como um director executivo, mas tendo formalmente como director esse Padre Lamego que passou a ser também professor. Era um homem um pouco antiquado em especial se atendermos que sucedia a um Homem bastante liberal mesmo no que se referia ao relacionamento com os alunos. Usava um grande sobretudo, era já entrado na idade e tinha as sua próprias ideias sobre a forma como os alunos se deveriam comportar.
No início do seu primeiro ano lectivo impôs uma série de regras de funcionamento bastante mais apertadas do que as que existiam antes. E todos se lembram que à hora de almoço os alunos frequentavam as zonas limítrofes de Medelim muito especialmente o 'leque' que ficava na saída para Monsanto. E havia também alguns namoricos que nunca foram objecto de qualquer observação por parte da direcção anterior. Ora uma das novas regras foi a proibição de os alunos se afastarem das imediações do Colégio porque, segundo as palavras do Padre Lamego era 'inadmissível que metade do colégio namorasse a outra metade' . Não teve grande sucesso.
Quem conta mais alguma coisa sobre esse nosso novo director?

2 comentários:

Prohensa, j. adolfo disse...

Muitíssimo obrigado pelo teu contributo, Honorato!
O Padre Lamego era de facto o Director do Colégio no meu 1º Ano (desconhecia era qual a história que estava por detrás disso) e foi, nesse ano, nosso (meu, da Luísa e da Natália) professor de Francês.
Não se ensaiava nada em aplicar um belo de um tabefe ao pessoal e o pobre do afilhado, o Arez, levava porrada de três em pipa.
Quanto à "postagem" no blog, da Luísa e da Natália, eu já lhes formulei o convite mas elas ainda estão a pensar...
Um abraço

António Serrano disse...

Olha, olha a sorte que eu tive com o Padre José Pedro. Graças ao namoro lá por Medelim, com uma das Alunas do Colégio, somos hoje Pais de 4 Filhos e Avós de seis Netos. Ah! O namoro começou,pode dizer-se, com uma "farruscadela" no 1º. Magusto do Colégio, no Campo Frio, em 1 de Dezembro de ... 1961. O nosso destino ficou traçado! Graças a Deus!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...